O grande enigma da vida

A escuridão consorte da noite começa a esvanecer
Um novo dia neste momento começa sua jornada
Nas nuvens, o clarão do sol, anuncia o alvorecer
O assustador silêncio jaz, nesta manhã orvalhada

Aproveite luz e retome a batalha pela existência
É tempo de despertar para esta nova empreitada 
Numa luta que se repete ao longo da experiência 
Já se faz sentido o tempo de abandonar a morada 

Tome a estrada e parta em direção ao destino 
O caminho é estreito, exacerbada a sua ladeira 
Grande é o esforço e a fadiga exauri o peregrino 
Láurea será a honestidade, humildade a bandeira 

Como um guerreiro que colocando sua armadura 
Municiando-se com toda coragem lhe impetrada 
Lutando corajosamente, abarbado pela compostura 
Na vida a derrota honrada deverá ser conquistada 

Ido o tempo, saudada muitas vezes a senhora aurora 
Já pode ser dito: cumprida foi a missão desta criatura 
O sol ruma em direção ao zênite é tempo de ir embora 
A renovação se faz porvir, pode ser sentida sua ventura 

Dentro do grande enigma da vida escapa uma certeza 
Para cada resposta surgem uma ou outra indagação 
Talvez o grande segredo seja conviver com a incerteza 
Deixando as duvidas para trás com ensejo e abnegação 
(J.D. Araujo)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagem em destaque

Uma Resposta

Somos a resposta exata do que a gente perguntou Entregues num abraço que sufoca o próprio amor Cada um de nós é o resultado da união De ...