Dar


Toda pessoa que te procura vai pedir-te algo;
o rico entediado, a amenidade da tua conversa;
o pobre, o teu dinheiro;
o triste, um consolo;
o fraco, um estímulo;
Aquele que luta, uma ajuda moral.
Todo homem que te busca, com certeza, vai pedir-te algo. 
E tu ousas impacientar-te!
E tu ousas pensar “que aborrecido!” 
Infeliz! A lei escondida que reparte misteriosamente as dádivas, 
dignou-se a conceder-te o privilégio,  
o bem dos bens. 
a prerrogativa das prerrogativas:
 
Dar! Tu podes dar!
(Amado Nervo)
Amado Nervo, pseudônimo de Juan Crisóstomo Ruiz de Nervo, foi um poeta mexicano.
(Tepic, Nayarit -  México, 27 de agosto de 1870 — Montevidéu, 24 de maio de 1919)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagem em destaque

Uma Resposta

Somos a resposta exata do que a gente perguntou Entregues num abraço que sufoca o próprio amor Cada um de nós é o resultado da união De ...