sábado, 3 de novembro de 2012

Velhos Hábitos

E se existem mortos de que devemos ocupar-nos, não são os do cemitério, mas aqueles que estão escondidos no nosso foro interior: os nossos velhos hábitos e as nossas velhas concepções errôneas. São estes mortos que há que procurar, para se acabar com eles. 
(Aivanhov)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagem em destaque

O mesmo destino para todos

A mesma coisa acontece aos homens bons e aos perversos. A morte é muito democrática; há uma para todos.