sexta-feira, 30 de novembro de 2012

Os ventos choram por mim...

"...Hoje sou pastor de rios, sentinela de colinas, mirante 
das fortalezas nas ameias das neblinas...
É por mim que à noite os ventos vêm chorar sobre as ruínas..."
(A.Estebanez)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagem em destaque

O mesmo destino para todos

A mesma coisa acontece aos homens bons e aos perversos. A morte é muito democrática; há uma para todos.