terça-feira, 6 de setembro de 2011

O Buraco Da agulha



“Eu estava adormecido, mas meu coração foi despertado ...  É a voz do meu amado que bate dizendo: Abra para Mim uma abertura menor que o buraco de uma agulha, que eu abrirei para ti os Portões Supremos.
Abra para Mim. Se tu não abrires, ficarei fechado”

(Zohar)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagem em destaque

O mesmo destino para todos

A mesma coisa acontece aos homens bons e aos perversos. A morte é muito democrática; há uma para todos.