quinta-feira, 5 de janeiro de 2012

Venha! Sinta o Vento...

Venha!
Sinta o vento, leve como carícia
Ouça a música suave
Das folhas bailando alegres...
Nas árvores, doce delícia! 

Venha!
Veja a flor, bela, perfumada
E a grama verde aparada
Formam um tapete que encanta
E de vê-lo, ninguém se cansa! 

Venha!
Perceba a diferença!
Há tanta mudança no ar
É tempo de renovar
É tempo de nova esperança!


Maria A. S. Jorge
(www.amelhoridade.kit.net)


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagem em destaque

O mesmo destino para todos

A mesma coisa acontece aos homens bons e aos perversos. A morte é muito democrática; há uma para todos.